Publicado por: Conde Sadramoia Mevrir | 13/01/2010

Vida

Taubaté, 12 de janeiro de 2010 era vulgaris. Dies Martis.

Faze o que tu queres há de ser o todo da Lei.

Decidi escrever algo importante que me surgiu nesse momento em que estou começando a escrever. Descrever o que é a vida do ponto de vista deste que vos escreve na visão de ocultista não praticante, que tem sido minha realidade neste último semestre. Ok, pode parecer exibicionismo de minha parte. Concordo com isso. Porém, não é a minha intenção, já alerto desde já. Meu intento é o de avaliar e concluir algo sobre meus passos porque, inegavelmente como vivo, me alimento e respiro, ainda desejo ser um estudante diligente.

Começo comentando sobre minha parada, e os motivos disso. Ímpeto é a primeira palavra que vem à boca. Não fui um estudante precoce, entretanto tomei muitas decisões de forma precipitada o que logo me faria cair em desilusão com diversas situações (“ué, eu não devia estar voando ou coisa do tipo?”). Esperava coisas fantásticas daquilo que não compreendia, e minha frustração sempre veio daí. Minha imaturidade e minha rala experiência de vida não suportaram a responsabilidade de uma coisa tão sublime, e que tanto exige. O que traz o segundo ponto. Preguiça. Ok, todos nós temos, pouca ou muita, mas eu tive muito mais. Acostumado a desistir diante de um obstáculo, eu logo fazia corpo mole e evitava a situação de todas as maneiras, usando qualquer atividade como subterfúgio ou desculpa para não ter que fazer aquilo que me dediquei.

O terceiro ponto foi a dificuldade. Como qualquer ciência, o esoterismo pede uma vida de estudos infinitos. Como hoje bem sei, se quisermos que nossos objetivos sejam alcançados é preciso lutar e jamais desistir. Não estava habituado a grandes dificuldades, então, caí no caminho e lá fiquei. Meu comodismo me abraçou bem forte, e o pior, eu achei o abraço tão quente que não quis mais sair.

Também cito a impaciência como mais um detalhe importante. Sempre fui irritadiço, tive graves problemas de saúde por esse motivo e essa atitude infantil me custou caro por muito tempo.

Agora vale uma nota: mesmo dizendo que esses foram detalhes que surgiram com o passar dos anos, eu não estou dizendo que me livrei de todos esse maus hábitos. Hoje eu encaro eles de frente, ou melhor, da maneira como cada um deve ser enfrentado. Devo isso à um evento muito bom nesses dias, ao meu trabalho e por tudo pelo que já passei. Não tenho palavras para agradecer à tudo isso. Pelo menos eu tentei ^^

Por último, meu grande rival. O medo. parece bobo, mas eu sinto medo e sei como isso é natural. O que não pode ocorrer é se deixar dominar pelo medo. A vida tem um banquete ao alcance de todos que arriscam subir na mesa. Os que tentam e conseguem, vencendo o medo da queda, encontram aquilo que tanto procuraram. Só erra quem tentou.

Agora que comentei sobre meus rivais, posso abordar minha posição nos dias de hoje. Parece absurdo e infantil o fato de que ainda uso uma saudação thelemita, e que ainda toque em assuntos de astrologia e ocultismo com certas pessoas, sendo o procrastinador que sou. A ausência de textos neste blog é a prova cabal disso. No entanto, precisei desse tempo todo pelo qual estou passando. E aprendi duas coisas importantes, a saber:

1) Esse tempo nunca vai passar. É um tempo de aprender, de ir atrás e de realizar. Isso nunca mudará, e disso tenho hoje conhecimento. Precisei crescer um bocado e amadurecer para entender e compreender diversas coisas da vida que já estavam ao meu redor há tempos e que eu, de visão  limitada, não enxergava. Não as compreendi por completo, entretanto sei que, com paciência e perseverança, farei isso aos poucos.

2) Não estou atrás de atingir a perfeição. Entretanto hoje, mais do que nunca, sei que a pressa é inimiga mortal de todos os projetos. Tudo tem o seu tempo. O que fiz e por onde passei foram aprendizados importantes. E por isso mesmo, guardo as lições aprendidas nessa bagagem. E é com essa bagagem que coloco os pés na estrada.

À tudo o que passei, erros e acertos, muito obrigado. Apenas desejo ter inteligência suficiente para aprender de tudo isso as lições mais importantes.

É o que desejo para todos.

Amor é a Lei, Amor sob Vontade.

Publicado por: Conde Sadramoia Mevrir | 20/09/2009

Variável

Taubaté, 20 de Setembro de 2009 era vulgaris. Dies Solis.

Faz o que tu queres há de ser o todo da Lei.

São 00h56min, e ao invés de dormir (o que deveria estar fazendo) fiquei com vontade de escrever, cortar essa minha maneira de bundar continuamente neste blog.

Tive hoje, há poucas horas atrás, uma experiência excelente. Na verdade, tive uma semana de experiências incríveis, na vida profissional e na vida pessoal. Horas extras, papo franco e direto, sinceridade comigo mesmo, caminhadas noturnas com o pessoal, tudo isso me proporcionou momentos de pensamento e de reflxão simples que fizeram a diferença. Por isso percebi que finalmente estou realmente feliz, sem reclamar de nenhum momento.

E agora, antes que a fome venha com mais força do que já está, fecho este tópico. Só para não dizer que não escrevo nada, escrevi nada. =D

E uma boa noite.

Amor é a Lei, Amor sob Vontade.

Publicado por: Conde Sadramoia Mevrir | 27/07/2009

3G da Oi: funciona?

Taubaté, 27 de Julho de 2009 era vulgaris. Dies Lunae

Sol in…, Luna in… – 10h05

Faze o que tu queres há de ser o todo da Lei.

Sim pessoas, eu caí nessa besteira. Tive terríveis dores de cabeça, prejuízos financeiros e corolários de palavrões diante do monitor por causa de uma coisa tão bocó: a internet 3G da Oi.

o fio do capeta, haha

Bom, foi uma novela e tanto. Idas e vindas à loja, problemas de informática (que tive que resolver por conta própria), foi um aprendizado enorme. A foto acima é do modem fornecido no contrato, o modelo da ZTE. Estou um pouco mais tranquilo atualmente porque desfrutei de bons dias de conexão (finalmente!), portanto esfriei a cachola para escrever aqui o que eu precisei fazer para que essa trapizonga funcione. Quem sabe, alguém com os mesmos problemas que eu pode achar isso útil.

O Atendimento: cara, se você também cometeu este sacrilégio de comprar esse serviço (sim, mais pessoas caem no canto da sereia), já te advirto de algumas coisas. Esqueça o Call Center da Oi; esqueça os atendentes da loja; ouvi cada coisa estapafúrdia vindo desses lugares e pessoas que me vi num mato sem cachorro. Logo, se tem problemas, arregace as mangas e faça por conta própria. Infelizmente, os funcionários da Oi parecem ser treinados para vender, e não para ajudar. Ressalto que fui bem atendido sim, não me faltaram com educação. Só me faltaram com a solução do problema (ponto negativo para a empresa, não para quem está dentro do uniforme).

O pior de tudo é que o processo é simples demais. Primeiro, certifique-se de que o Firewall (sim, pois meu SO – leia-se Sistema Operacional – é Windows, não fucei nadica sobre outros SO) está ativado. Vá em Iniciar/ Configurações / Painel de Controle:

Passo 1

Passo 1

Em seguida, vá em Central de Segurança. Clique em ‘Firewall do Windows’, e certifique-se de que ele está ativado (ou verdinho, como preferir). Isso é crucial para que a internet 3G funcione (coisa que deveria estar em letras garrafais no manual).

Passo 2

Passo 2

Ainda em Central de Segurança, clique em ‘Atualizações Automáticas’. Sim meu bom rapaz, você também tem que ativá-la! Muitas melhoras de desempenho da minha conexão surgiram depois que fiz algumas atualizações no meu Windows XP Service Pack 2. Minha dica é para deixar a atualização na opção ‘Baixar atualizações, mas eu decidirei quando instalá-las’, para você não deixar as atualizações do Windows rolarem pimpolhas sem o seu aval. Porquê? Elementar meu caro Watson: já vi PC dar pau com atualizações (como o Service Pack 3, hehe), e você ter que formatar chorando as pitangas por perder tudo na HDD. Portanto, ATENÇÃO. As atualizações são excelentes, mas é bom saber o que está rolando no seu PC, não? Afinal, ele é seu.

Passo 3 - Atenção para o destaque em vermelho

Passo 3 - Atenção para o destaque em vermelho

Feito esses passos, é só correr para o abraço. Pode ser que essa não seja a solução ideal para o seu caso, mas para o meu foi. Pelo menos até agora, hahaha. Recomendo a instalação de um Firewall, e não usar o do Windows. Em sites de download (http://info.abril.com.br/download/), você pode encontrar bons aplicativos gratuitos. Digo isso porque a função do Firewall é importante, e ter um bom software é vital.

Se alguém teve problemas com o que eu disse acima, com o mesmo produto da Oi (que novidade…), ou encontrou uma solução diferente da minha, e quiser comentar, não custa nada.

10h44.

Amor é a Lei, Amor sob Vontade.

Older Posts »

Categorias